Tue. Oct 26th, 2021

Como muitas mulheres, a professora Carmen Lucia dos Santos, hoje com 53, deixou a carreira para cuidar dos filhos em casa. Anos depois, quando viu seu trabalho doméstico diminuir, investiu o tempo livre no aprendizado de novas atividades.

Em treinamento para encarar o day trade do mercado futuro, ela já faz planos para as suas operações no minidólar. “Espero ter uma aposentadoria tranquila e mais tempo para viagens”, diz a ex-professora.

“Há um ano, procurei na internet sobre cursos de bolsa de valores, um mundo então desconhecido para mim. Vi vários vídeos, até mesmo uns que nos deixam hipnotizados pela ostentação, e querem nos seduzir com uma ideia de dinheiro fácil”, conta Carmen Lúcia.

Consciente dos riscos de um mercado de alta volatilidade, ela apostou em um simulador antes de encarar pregões reais, dentro do suporte estendido do curso de Wilson Neto, analista de investimento da Clear Corretora, que estreia hoje uma série gratuita sobre o mercado futuro, a Follow the Money — clique aqui para fazer a inscrição.

“Assim, me sinto bem mais preparada para começar a investir na conta real. Eu entrei neste mercado de bolsa de valores sem saber nada”, diz Carmen Lucia, que foi fisgada de vez para o day trade pelo canal do YouTube Põe no Bolso, de Neto.

“Ele explica com clareza, pede disciplina para investir, tem a preocupação e o carinho de cuidar das pessoas para que não sejam atropeladas pelo mercado financeiro. Isso me faz sentir mais confortável e segura.”

LEIA TAMBÉM: Série gratuita ensina básico de tape reading para iniciantes
Mercado futuro com análise de fluxo: como começar a investir com R$ 25

Segundo Wilson Neto, é possível, e mesmo aconselhável, começar investindo pouco, algo entre R$ 25 e R$ 100 no mercado futuro, que é considerado agressivo pelos próprios experts na área.

“Não podemos esquecer dos riscos na renda variável. Dá para dobrar, triplicar, quadriplicar os investimentos no mercado futuro? Dá. Mas também dá para perder tudo. E rápido, porque esse mercado é muito ágil. Precisa ter cuidado para não se deslumbrar com o dinheiro, no começo”, alerta ele.

“Antes de começar a investir pra valer, deve-se dar três passos importantes: aprender, entender (‘virar a chave’) e executar. Um iniciante precisa de treinamento. Este é um mercado arriscado.”

Com os filhos encaminhados, com 11 e 24 anos, Carmen Lucia hoje consegue reservar parte do dia a dia ao day trade. “Dedico a parte da manhã para fazer operações no minidólar, arriscando pouco valor, porque ainda estou em processo de crescimento. Como estou começando, ainda estou no zero a zero em termos de ganhos e perdas”, diz, como aluna aplicada. “Eu tenho muita disciplina.”

Treinamento e simuladores

A técnica em enfermagem Juliana Duarte, 37, de Pará de Minas (MG) também optou por um bom treinamento antes de enfrentar pregões de verdade. O simulador, segundo ela, permite não apenas aprender e ganhar auto-confiança, mas também experimentar para saber com que operação o investidor se identifica mais.

Juliana é aluna de Wilson Neto desde o ano passado e desde o início deste ano adotou uma rotina de investidora profissional. “Venho acompanhando o mercado ao longo do dia e estudando de duas a três horas diárias.”

Para a técnica em enfermagem, o day trade, modalidade de operação em bolsa de no máximo 24 horas, é uma possibilidade de trabalho em casa, em que os ganhos só dependem dela mesma.

“Não havendo crise, no mercado sempre haverá ganhos”, diz a também mineira, outra aluna esforçada. E animada. “Estou na conta demo de minidólar, e fiquei positiva nesse último mês.”

E você, quer gerar uma renda extra na Bolsa? Curso gratuito do InfoMoney ensina a fazer o seu primeiro trade na prática, em menos de uma semana. Inscreva-se aqui.

By

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.